Notícias

Descontos da Petrobras não atinge o mercado consumidor

6 de julho de 2017


A Associação Brasileira dos Revendedores de GLP, ASMIRG-BR, entidade nacional representativa do setor revenda, vem a V. Exas denunciar e esclarecer a toda população, que o desconto informado pela Petrobrás, não vem sendo repassado/praticado ao nosso segmento de mercado.

Acobertadas pela política do preço livre, as Companhias Distribuidoras seguem a seguinte regra:

  1. Quando há aumento no preço do gas de cozinha – se o aumento foi de 5% no preço de compra das Companhias, ou seja, aumento dado pela Petrobras, as Distribuidoras aumentam o setor revenda em 5% no preço de compra das revendas. Se o botijão de gás de cozinha 13 Kg custa na Petrobras R$ 14,64 (preço base abril/2017 – anp.gov.br), o aumento real é de R$ 0,73. Ao ser repassado ao setor revenda, as Distribuidoras utilizam o preço de compra da revenda, hoje numa média de R$ 44,00, representando um aumento ao setor revenda de aproximadamente R$ 2,20. Neste valor calculado, ainda temos alguns ajustes em função dos custos das Companhias, na pratica, os aumentos nesta condição, chegam com variações de R$ 3,00 a R$ 5,00 ao setor revenda. Não sendo o bastante, as revendas são aumentadas na sequencia em função do aumento do ICMS, normalmente um novo aumento de R$ 0,50 a R$ 1,00.

 

  1. Quando há redução no preço do gás de cozinha – a baixa no preço do gás de cozinha anunciada pelas Companhias Distribuidoras até a presente data, está limitada a um “desconto” variando de R$ 0,30 a R$ 0,80.

É importante destacar que a um mês do último aumento, a maioria de nossas revendas não conseguiram repassar o novo preço, seja por motivos do mercado ilegal, que atua de forma oportunista, predatória, apoiados pelas Companhias que garantem descontos especiais para aqueles que abastecem este mercado, ou mesmo, pela realidade econômica da população, uma decisão difícil para empresário do setor, saber definir o limite de abaixar seu preço sem comprometer a sobrevivência financeira da sua empresa.

Tratamos de produto essencial para população brasileira, mas vivemos abaixo dos limites da razoabilidade, temos um órgão regulador omisso, que se manifesta em audiências públicas, como ocorreu no TCU, informando publicamente desconhecer a realidade do setor, ou como recentemente, em audiência na Câmara dos Deputados, através de sua Superintendência, ao ser questionado pelo valor do preço do botijão de gás de cozinha, alegar não saber, se propondo a enviar um “zap” para ter tal informação.

“Alexandre eu mandei a Companhia ficar com seu desconto” – essa é a frase que finalizamos dita por muitos empresários do setor, não da forma polida que escrevemos.

Ao Ministério Público e demais autoridades que leem em cópia, informamos e alertamos respeitosamente que o setor gás de cozinha precisa ser revisto, precisa-se rever a tal liberdade de preço, um produto de R$ 14,64 está chegando em lares do povo brasileiro a R$ 105,00. A revenda tem suas notas de compra antes e depois do aumento de fácil acesso através da Receita Federal, as notas de compra antes e depois do anuncio da redução divulgada pela Petrobras, também de fácil acesso, a validação daqueles que estão atuando de forma abusiva, buscando lucratividade acima dos limites da razoabilidade cabe a V. Exas, a qual nos dirigimos respeitosamente, reforçando o pedido de uma intervenção visando a garantia do interesse nacional.

Colocamo-nos a disposição de V. Exas.

Cordialmente,

Alexandre Jose Borjaili

Presidente

Associação Brasileira dos Revendedores de GLP, ASMIRG-BR

www.asmirg.com.br

Compartilhamento
Share Button

Outras notícias

Envolvidos no “cartel do gás” começam a semana pre... Operação foi desencadeada na última semana em Dourados e Nova Andradina. (Foto: Adilson Domingos) Todos os oito envolvidos no chamado “cartel d...
Crise no abastecimento do Gás de Cozinha atinge re... Crise no abastecimento do Gás de Cozinha atinge região sul, sudoeste, centro-oeste e nordeste. A Petrobrás que todos brasileiros conheceram se perdeu...
Alckmin diz que, se eleito, vai pagar metade do va... Ele disse que a medida vai valer para famílias que já recebem auxílio na tarifa de energia elétrica. Candidato à Presidência da República pelo PSDB fe...

Rua Manoel Passos, 430 - Santa Cruz
CEP 31150-470 - Belo Horizonte | MG

 

Copyright © 2016 - SIRTGAS.

Todos os direitos reservados.